Livro de estreia de Sandra Tavares revela poesia acessível e envolvente. A Cor do Esmalte do Dedo de Deus, da brasiliense Outubro Edições, será lançado nesta terça-feira em Brasília

Os poemas curtos, rápidos, que podem ser apreciados como na passagem por um outdoor, revelam a escrita de quem lida, no dia a dia, com anúncios, roteiros e jingles. Textos que, necessariamente, precisam envolver o espectador. Sandra Tavares é poeta antes mesmo de ser redatora em agências de propaganda, mas a publicidade influenciou, definitivamente, seu jeito de criar. Seu livro de estreia, A Cor do Esmalte do Dedo de Deus (Outubro Edições), será lançado nesta terça-feira, 5, em Brasília (DF), na Pizzaria Baco da Asa Sul. No sábado, 9, o lançamento será em Belo Horizonte (MG).

Desde pequena, a autora se trancava no quarto e ficava horas com a Remington portátil no colo. Escrevia o que vinha à cabeça. Aos 12 anos, era convidada para redigir qualquer homenagem da Escola Estadual Professor Leon Renault, instituição marcante em sua formação. No Colégio Estadual Central, com as primeiras aulas de literatura, descobriu novos estilos até que, na faculdade, vieram os haicais, os versos curtos, os poemas visuais. “Vi que a escrita cabia em 30 segundos, três linhas e, mais recentemente, em 140 caracteres. É nessa poesia que hoje me encontro”, define a autora.

Mineira de Belo Horizonte, e moradora de Brasília desde 2015, Sandra Tavares descobriu que não poderia viver sem poesia bem cedo, na aula de artes da escola, na capital mineira. “Os versos eram um respiro num mundo de novidades. Depois a coisa foi ficando maior e passei a apresentar meus poemas para os escritores amigos da nossa escola: Oswaldo França Júnior, Adão Ventura e André Carvalho”, recorda.

Seu livro de estreia traz pinceladas da produção acumulada nos últimos anos, publicada desde 2003 no blog Hérnia de Hiato, atualmente no endereço herniadehiato.tumblr.com. Em três capítulos – Véu da Noiva, Rio Vermelho, Pedra Azul –, a autora apresenta sua relação com o eu, o outro e o mundo, respectivamente, em 76 poemas. O nome do livro, tirado do poema que fecha a compilação, é uma referência à busca interna de cada um. “Afinal, o dedo de Deus está em todas as coisas”, afirma.

Dramáticos, engraçados, visuais, sonoros, os poemas de Sandra Tavares têm a leveza de quem gostaria de viver da poesia e de quem não se imagina sem ela. “Com a centelha da boa ideia, o humor de quem pode brincar e a força da emoção que escoa da poeta para o leitor sem ruídos. Impossível ler sem se admirar, se divertir ou se emocionar. Sandra é uma artífice de palavras, escultora de versos, uma requintada artesã de ritmos a partir do poema curto. Se as cores dos vidros de esmalte determinam a estrutura, seu livro de estreia vai além desses signos para disfarçar a profundidade sugerida pela embalagem”, descreve Clara Arreguy, escritora e editora.

FICHA TÉCNICA
Título: A Cor do Esmalte do Dedo de Deus
Autora: Sandra Tavares
Editora: Outubro Edições
Número de páginas: 100
Preço: R$ 30

LANÇAMENTOS

Brasília – 5/12, terça-feira, às 19h, na Baco Pizzaria, SCLS 408, Loja 35, Bloco C, Asa Sul
Belo Horizonte – 9/12, sábado, às 11h, no Oop Coffee, Rua Fernandes Tourinho, 143, Savassi