Cantor e compositor brasiliense abre show do “Papito” na próxima quinta-feira (16/11), a partir das 21h, no Rock Story Pub em Luziânia

O cantor e compositor MARCELO MARCELINO, ex-vocalista e compositor das bandas brasilienses Sem Destino e Madrenegra, segue na turnê de divulgação do primeiro e homônimo álbum solo, lançado em outubro. Na próxima quinta-feira (16/11) ele dividirá o palco com o veterano cantor paulista Supla em show no Rock Story Pub (Luziânia-GO), a partir das 21h. Os ingressos, a R$ 20 (antecipados), estão à venda na San Martin Seguros (Luziânia), Drogaria Médica (Brasília) e na bilheteria do local.

Supla está na turnê que comemora os 30 anos de carreira. Ao todo serão tocadas 25 músicas num repertório com seus maiores sucessos, tais como “Garota de Berlim”, “Humanos”, “Encoleirado”, “Green Hair (Japa Girl)” e “Charada Brasileiro”, e algumas versões, além das inéditas “Diga o que você pensa” e “Parça da Erva” que fazem parte do novo álbum solo. Será a primeira vez que o “Papito” se apresentará em Luziânia, cidade do Entorno do Distrito Federal, a quase 60km de Brasília.

Já MARCELO MARCELINO apresenta canções que retratam sua carreira desde os primórdios até o momento, em formato folk de voz, violão e gaita. “Caminhos Perdidos”, primeiro single desse álbum solo, tem lyric video disponível no Youtube pelo link www.youtube.com/watch?v=c4o8zglgK9A.

SOBRE MARCELO MARCELINO

MARCELO MARCELINO emergiu artisticamente na segunda metade dos anos 1990 como líder do Sem Destino, banda formada no Jardim Ingá, cidade do Entorno do Distrito Federal, perto de Luziânia. O quarteto lançou dois álbuns – “Sem Destino” (1998) e “Cem anos de solidão” (2002) –, fez centenas de shows pelo país e tocou em importantes festivais, incluindo o Porão do Rock (2000) e o Rock In Rio (2001). Depois de muito tempo afastado da cena musical, ele “reencarnou” nesta década com a banda Madrenegra, pela qual lançou o EP “Quem Tem o Que Dizer Merece Ser Ouvido” (2014) e o álbum “Todo Sonhador é Viciado em Esperança” (2016), retornando ao Porão do Rock por duas vezes (2012 e 2014) e ainda se apresentando em outros eventos independentes como Palco do Rock (na Bahia) e River Rock (Santa Catarina). “Em outubro de 2016 encerrei a Madrenegra e a vida me perguntou se eu ainda continuaria a fazer da música o meu caminho. Respondi compondo umas 40 canções e já planejando o que seria a minha carreira solo”, esclarece.

O repertório solo também inclui músicas que ele escreveu antes mesmo de montar a primeira banda. Afinal, poucos têm o privilégio de escrever uma canção que continue forte e interessante mesmo 20 anos depois de ser escrita. “Lemmy, líder do Motörhead, dizia que se você se acha velho demais para o rock’n roll é porque você realmente está velho para isso. Então, quanto mais eu encontro minha voz e a minha escrita, mais livre e jovem eu me sinto”, conclui. Herdeiro de uma vertente do rock nacional que prima pela qualidade das letras e a força da mensagem, MARCELO MARCELINO é um artista cujo trabalho passa a fazer parte da vida daqueles que o escutam. Ouça no volume máximo!

Conheça Marcelo Marcelino

Site: www.marcelomarcelino.art.br
Facebook: www.facebook.com/marcelino11111
Youtube: youtu.be/XfO_sdmI-Us
Lyric vídeo “Caminhos Perdidos”: www.youtube.com/watch?v=c4o8zglgK9A
Twitter: https://twitter.com/marcelinomr

Serviço

SUPLA e MARCELO MARCELINO
Dia: 16 de novembro (quinta-feira)
Horário: 21h
Local: Rock Story Pub (Luziânia-GO)
Entrada: R$ 20 (antecipados)
Classificação: 18 anos
Mais informações: www.facebook.com/events/123210471671233