A banalização do cinismo na política e suas consequências violentas. Em nova publicação, José Ernesto Bologna coloca em discussão o ódio à ética e a ética do ódio

Questões da mais absoluta contemporaneidade se sucedem em “O Deputado – ou o cinismo”, o novo thriller psicológico de José Ernesto Bologna.

Baseando-se em um contexto extremamente atual – o ódio e o cinismo na política -, Bologna se propõe a analisar, por meio de seus personagens, os dilemas éticos vividos pela sociedade brasileira, extensível a contextos mundiais, partindo do ponto de vista da psicologia e da filosofia.

Na trama, um deputado, modelo do mais absoluto cinismo, é sequestrado e levado para uma caverna, onde seus únicos contatos são uma figura obscura, que se anuncia como condutor de um experimento psicológico e moral, e sua assistente, com poder de ler pensamentos e sentimentos.

Valendo-se de um curioso enigma colocado desde o início e cuja solução dará ao deputado a liberdade, o sequestrador e sua assistente estudam em detalhes a natureza mental do sequestrado. Incapaz de resolver a charada, à medida em que o livro progride, o deputado tenta de todas as formas monetizar a sua condição de soltura; mas o sequestrador – absolutamente honesto em seus propósitos – é refratário a qualquer oferta.

Amparado em um amplo conhecimento de psicologia e filosofia, dono de um intenso estilo pessoal, Bologna propõe uma narrativa empolgante, combinando elementos de tensão crescente, discussões teóricas fluidas, ágeis e compreensíveis para o leitor.

Da prosa ao verso, da psicologia à filosofia, da ética à política, da intolerância à compreensão. Este livro discute a necessidade do equilíbrio entre liberdades e limites, estimulando a educação para a cidadania e o aprimoramento do Estado de Direito, por meio da reflexão ética e moral, apontando a violência sutilmente oculta no cinismo, e o ódio por ele justificado.

Sobre o autor

José Ernesto Bologna é psicólogo de formação e entre outras atividades atua como professor na Fundação Dom Cabral. Bologna é autor de livros como “O Mundo é um Palco – Shakespeare 400 anos: um olhar brasileiro” (2016, Edições de Janeiro), “Diálogos Criativos – Domenico De Mais; Frei Beto” (2008, Sextante), “Estação Desembarque – Referências Existenciais para o Jovem Contemporâneo” (1999, Aquariana), entre outros.