Saiu o relatório das inscrições do Prêmio Profissionais da Música 2017

Após 13 dias de auditoria em uma por uma das inscrições ocorridas entre 1º de outubro e 31 de dezembro de 2016, cá estamos nós, para anunciarmos um balanço geral do que constatamos, com muita surpresa e satisfação, ao término dos noventa dias dessa fase.

Ao final, recebemos um total de 1309 inscrições. Porém, considerando todas as verificações a partir do regulamento vigente, o número consolidado de concorrentes é de 1218 nas 53 categorias que obtiveram quórum mínimo. Entre as diversas análises e estatísticas que, gradativamente, disponibilizaremos em nosso site e mídias sociais, ressaltamos o aumento de 71% em números absolutos de inscrições válidas perante a 2ª edição em 2016, e 189% perante, a 1ª em 2015. Se em 2015 e 2016, entregamos 38 troféus, em 2017 serão 54 estatuetas criadas pela Henrix Arquitetura, distribuídos em 26 categorias na modalidade Criação, 18 em Produção e 10 em Convergência. Ficarão de fora dessa edição, por falta de quórum mínimo, as categorias: Roadie e Luthier [ Produção] e Distribuidoras Digitais, Plataformas de Crowdfunding,Casas Noturnas, Rádios Públicas e Rádios Privadas [ Convergência].

Entre os diversos dados que estão sendo compilados, por hora, informamos que:

– Autor é a categoria com o maior número de inscrições entre todas as categorias, e consequente, a maior entre todas na modalidade Criação, seguido por melhor artista MPB e Instrumental

– Em produção, melhor Produtor Musical liderou com folga, enquanto em Convergência, se destacou na primeira posição, melhor Projeto Cultural Musical.

Antes da conclusão final, interessante concluir que das novas categorias implementadas, apenas duas não participarão em sua primeira aparição, ao mesmo tempo em que nos surpreendemos com a pífia participação das distribuidoras digitais.

Será que deixaram de ser apenas distribuidoras, para reproduzirem o modelo 360º das majors com o aumento exponencial das vendas digitais?

Prêmio Profissionais da Música 2017 apresenta Brasil: o País da Música

Nossa maior inspiração é a possibilidade da construção de uma REDE SOCIAL, ao prioritariamente destacar, ressaltar e respaldar o valor dos autores, compositores e produtores do Brasil e do Mundo que, cotidianamente, trabalham pela construção e materialização de uma obra de arte nacional.

Em paralelo, nossas principais influências são os artistas, instituições, organizações e associações que, dignamente, lutam pela expansão desta legítima matéria prima.

Some-se a isso, o formato bem sucedido do reconhecimento do mérito, aos do passado, presente e futuro, e não temos dúvida que apresentaremos, colheremos e perpetuaremos a fartura da produção nacional, da criação à convergência, cujos resultados projetados para as quatro etapas da nossa próxima edição, são:

I Homenagens

II Workshops

. realização de 9 workshops em cada etapa prevista nas regiões Sul/Sudeste, Norte/Nordeste, Centro – Oeste e na final nacional, totalizando 36 workshops

III Talkshows

. realização de 9 talkshows em cada etapa prevista nas regiões Sul/Sudeste, Norte/Nordeste, Centro – Oeste e na final nacional, totalizando 36 talkshows

IV Showcases

. realização de 3 showcases em cada etapa prevista nas regiões Sul/Sudeste, Norte/Nordeste, Centro – Oeste e na final nacional, totalizando 12 showcases

V Mostra de Documentários Musicais

. exibição de 2 documetários sobre música em cada etapa prevista nas regiões Sul/Sudeste, Norte/Nordeste, Centro – Oeste e na final nacional, totalizando 8 documentários

Preparem-se para forte emoções.